Devo promover um post no Facebook?

A resposta é sim.

O Facebook é a mais popular rede social do mundo da actualidade certo? Mas ao contrário do que se possa pensar, existe concorrência à rede social de Zuckerberg. Se olharmos para o Facebook como um produto podemos dizer que está na sua fase de saturação, ou inova ou lentamente a sua curva tenderá a baixar. Prova disso é a emergência das APP’s vindas da Ásia como a WECHAT que conta com uns impressionantes 400 milhões de utilizadores (e a crescer) ou a LINE com 120 milhões.

Não quero dizer com isto que o Facebook tenha deixado de ser uma excelente forma de comunicar, até porque o seu target certamente ainda estará no Facebook à sua espera, mas as coisas estão mais complicadas para quem não quer investir.

 

“The Good Old Days”

 

Publicar um post já não é uma tarefa tão linear como antes. Se no passado quando partilhávamos algo, o nosso posts era visto por uma parte generosa dos nossos fãs, actualmente a história é outra.

16%, 12% e às vezes até menos é esta a percentagem de fãs que vêem de facto um post de forma orgânica (sem pagarmos para tal). É muito pouco, especialmente para quem investiu tempo e dinheiro a construir uma vasta comunidade de fãs.

O espaço no Timeline tornou-se o mais apetecível para quem quer comunicar, até mais do que os tradicionais Ad Banners. Promover um post garante que a nossa mensagem seja exibida a mais fãs no sítio exacto onde eles realmente prestam atenção, o seu feed.

Promoted Posts

Promover um post pode ser a única forma de chegar a fãs aos quais nunca chegará de uma forma orgânica.

 

Não é necessário promover todos os posts que lançar de agora em diante, mas é importante perceber que, se deseja utilizar o Facebook para comunicar, terá de ter um orçamento para promover os seus conteúdos pontualmente.

Escolha os conteúdos que melhor se enquadram com o seu target, partilhe imagens, vídeos conteúdo que tenha valor para o seu target e dê um empurrãozinho.

Os resultados serão evidentes em pouco tempo.

 

O renascer do GIF animado

Quem assistiu aos primórdios da internet, recorda-se certamente da abundância de pequenas imagens animadas de gosto duvidoso que proliferavam pelos websites. Os chamados GIFs Animados davam o movimento que então era muito difícil de obter, devido às limitações imposta pelas tecnologia e velocidade de acesso. Com o evoluir da internet, a ascenção (e queda) do Flash, o ressurgimento em força do Javascript e com o HTML5 e CSS3, a dinâmica e o movimento em páginas de internet estava assegurada, e o GIF obsoleto e moribundo.

Agora, este velho formato, antes utilizado para imagens “em construção”, “corações partidos”, setas ou “smiles” animados, está a renascer  e a transformar-se no suporte para pequenas obras de arte. Esta nova tendência utiliza a formato GIF para “congelar” alguns frames de vídeo, que nos permitem contemplar os pormenores, a beleza ou a intensidade de determinado momento, chamam-lhe “Cinemagraph”. Estes pequenos loops de vídeo capturam a nossa atenção e impressionam.

Para além de resultados espantosos, é uma técnica que poder ser muito útil no email marketing, pois é capaz de ultrapassar as limitações impostas por muitos clientes de email, e emprestar às newsletter “aquele pormenor” que as fará sobressair. Alguns estudos demonstram que a introdução de animação nas newsletters podem aumentar a taxa de cliques em 22%.

Aqui estão alguns exemplos do que se pode alcançar com o Cinemagraph, retirados justamente de clássicos do cinema. E não deixe de visitar o site cinemagraphcollection.com para ver a sua vasta colecção.

 

Cinemagraph

Cinemagraph

Cinemagraph

Cinemagraph

Cinemagraph

Cinemagraph

Cinemagraph

Cinemagraph