De que tamanho é o seu Facebook?

Publicado por Transglobal em 27 de Junho de 2013

A sua empresa decide apostar nas redes sociais! Parabéns! É uma boa escolha, mas em qual delas apostar? São tantas e tão diferentes!

Vamos começar esta série de posts com a mais popular de todas – O Facebook. 

Existem vários tipos de conteúdos que podemos partilhar no Facebook, links, vídeos, textos mas são sobretudo as imagens as que mais engagement geram junto dos fãs, e o Facebook sabe disto, de tal forma que as imagens tem um destaque especial e regras muito próprias dentro do Facebook.

Começando pela imagem de perfil, (o quadradinho que habitualmente assina cada partilha). O ideal para esta imagem é utilizar algo que o identifique, o lógotipo é sempre uma boa opção, ou em alternativa uma foto de cara no caso de páginas de personalidades.

O tamanho ideal que deverá ser usado para esta imagem é de 180 x 180 px embora a imagem exibida seja redimensionada para um tamanho mais pequeno (160 x 160 px).

A imagem de destaque, é a mais popular. A grande imagem que serve de capa para o nosso timeline.

Facebook Tamanhos de imagens

O tamanho para esta imagem é de 851 x por 315 px e pode conter tanto imagens como Call to Actions uma novidade, uma vez que anteriormente tal não era permitido segundo as normas do Facebook.

  

Post Normal

 Embora não seja algo simples, muitos designers fazem uso da sua imaginação para criar imagens de timeline e de perfil que se complementem criando efeitos que acabam por conquistar a atenção dos fãs de imediato.

 

Existem também algumas medidas úteis para os posts que vai querer apontar.

 

Quando partilhamos uma imagem devemos pensar anteriormente qual o destaque que lhe pretendemos dar.

Uma imagem normal no timeline tem um tamanho de 403 x 403 px porém, as imagens podem ser destacadas, quando uma imagem é destacada, ela aumenta consideravelmente de tamanho, e o tamanho ideal para estas imagens é de 843 x 403 px.

Será grande o suficiente?

 

Post Destacado

Exemplo de um post destacado

 

Pois bem, no caso dos vídeos destacados o tamanho é ligeiramente maior, 843 x 475 px.

Nota para algumas limitações das imagens no Facebook, Quando uma imagem é vista na galeria de imagens o seu tamanho máximo pode ser 960 x 720 px, no entanto o tamanho máximo permitido para as imagens enviadas para o Facebook é de 2048 x 2048 px.

 

Fica prometido para breve um novo post com tamanhos para outras redes sociais.

Um gosto vale muito…ou não

Publicado por Bruno Saraiva em 13 de Junho de 2013

Um dos problemas que a maioria dos marketers digitais encontram nos dias de hoje passa por avaliar correctamente qual o ROI do investimento feito em plataformas sociais como o Facebook. 

Nesse sentido, toda e qualquer forma de medir o retorno do investimento é bem-vinda, alguns optam por tentar avaliar quantas conversões se registaram outros fazem divisões complicadas com envolvendo números de fãs e outros valores. 

Mas o problema mantém-se, como avaliar se o investimento realizado em campanhas de Facebook se transforma ou não em vendas, ou qual o valor real da nossa marca nas redes sociais?

 

Likes per Million 

 

No vídeo anterior, a Booz&Co criou um novo método que junta o número de gostos e os lucros das empresas num rácio que definiria o valor de cada gosto para uma empresa. 

A medida está repleta de falhas práticas e não nos remete para nenhuma conclusão perfeita, mas para quem tem de entregar relatórios à direcção do seu desempenho nas redes sociais pode ser uma ferramenta interessante de comparação com a concorrência directa.

 

 

O que é o Edgerank e o que é que isso me interessa?

Publicado por Bruno Saraiva em 5 de Junho de 2013

 

“When you play a game of thrones you win or you die.”
– George R.R. Martin, A Game of Thrones

 

Facebook EdgerankA frase pertence à série do momento mas aplica-se na perfeição ao que aqui me trás hoje – o Edgerank.

Quando se gere uma página de Facebook ou se conhece as regras do jogo, ou o resultado vai deixar muito a desejar, por isso o primeiro passo é compreender o que é o Edgerank.

Para quem nunca ouviu falar, o Edgerank é um algoritmo criado pelo próprio Facebook que determina quais os conteúdos que irão ou não aparecer na nossa Timeline e qual a sua posição na mesma (mais no topo ou mais no fundo da timeline) e por essa razão é um dos segredos mais bem guardados de Zuckerberg e Cª.

O segredo é tal que ninguém sabe ao certo como funciona o Edgerank mas todos querem desvendar o segredo para conseguir ganhar vantagem face às páginas concorrentes. Vamos ver de seguida algumas das regras que, de momento, são válidas para o Edgerank:

Para começar uma fórmula matemática que está por trás do Edgerank.

 Facebook Edgerank 

 No fundo estamos a falar de um somatório de vários pontos, a Afinidade, o Peso e o Tempo de Vida de um post.

 A Afinidade

A afinidade mede a relação da página com os seus fãs. No fundo quanto maior for a interacção entre os fãs e os conteúdos partilhados pela página melhor o índice de afinidade da mesma. Assim todas as acções que desempenhamos no Facebook contam para avaliar a nossa relação com a página tanto para o bem como para o mal. Desde o tridente evidente gostos-partilhas-comentários, a acções menos evidentes como cliques num link, esconder um post, visitas ao timeline, amigos em comum, etc,etc,etc…

O Peso

Como vimos atrás, existem várias acções que podemos ter junto dos conteúdos de uma página, mas será que cada acção tem o mesmo valor?

É aqui que o Peso entra em acção. Dar um gosto é relativamente mais simples do que fazer um comentário, um simples click cria um gosto, um comentário já obriga o fã a pronunciar-se sobre um tema e a dar-se ao trabalho de escrever algo, logo o comentário tem mais valor do que o gosto.

Não conhecemos a hierarquia de valor de cada acção, mas pela lógica aparente, acções que obrigam o fã a ter mais trabalho terão mais valor do que as acções mais simples uma vez que implicam um maior envolvimento do fã.

O Tempo de Vida do post

O Facebook pretende apresentar-nos sempre um timeline fresco e cheio de conteúdos novos e actuais, assim, é lógico que o tempo de vida de um post também defina a sua posição no feed. Quanto mais antigo for um post menor valor lhe é atribuído. Assim se um post for lançado e registar várias interacções nos primeiros momentos após a partilha, mais as hipóteses do alcance orgânico do post ser exponencialmente maior.

Conjugados estes três items, o post recebe o seu respectivo valor e a sua posição no timeline é definida, sendo ou não exibido ao fã.

 E o que é que isso me interessa?

Isto acaba por ser muito importante pois se a sua página tiver um Edgerank baixo então os seus conteúdos não irão ter um grande destaque no timeline, a não ser que pague para que apareçam. E se não tiver em atenção à gestão do seu Edgerank, a sua página poderá ser penalizada e a sua exposição orgânica diminuir drasticamente.

Trocando por miúdos, se desejar poupar alguns euros e obter uma exposição de conteúdos no Facebook sem pagar, deve procurar aumentar o seu Edgerank ao máximo, mas atenção às regras do Facebook, procure a ajuda de alguém mais experiente para o ajudar a gerir o seu Facebook.

Devo promover um post no Facebook?

Publicado por Bruno Saraiva em 23 de Maio de 2013

A resposta é sim.

O Facebook é a mais popular rede social do mundo da actualidade certo? Mas ao contrário do que se possa pensar, existe concorrência à rede social de Zuckerberg. Se olharmos para o Facebook como um produto podemos dizer que está na sua fase de saturação, ou inova ou lentamente a sua curva tenderá a baixar. Prova disso é a emergência das APP’s vindas da Ásia como a WECHAT que conta com uns impressionantes 400 milhões de utilizadores (e a crescer) ou a LINE com 120 milhões.

Não quero dizer com isto que o Facebook tenha deixado de ser uma excelente forma de comunicar, até porque o seu target certamente ainda estará no Facebook à sua espera, mas as coisas estão mais complicadas para quem não quer investir.

 

“The Good Old Days”

 

Publicar um post já não é uma tarefa tão linear como antes. Se no passado quando partilhávamos algo, o nosso posts era visto por uma parte generosa dos nossos fãs, actualmente a história é outra.

16%, 12% e às vezes até menos é esta a percentagem de fãs que vêem de facto um post de forma orgânica (sem pagarmos para tal). É muito pouco, especialmente para quem investiu tempo e dinheiro a construir uma vasta comunidade de fãs.

O espaço no Timeline tornou-se o mais apetecível para quem quer comunicar, até mais do que os tradicionais Ad Banners. Promover um post garante que a nossa mensagem seja exibida a mais fãs no sítio exacto onde eles realmente prestam atenção, o seu feed.

Promoted Posts

Promover um post pode ser a única forma de chegar a fãs aos quais nunca chegará de uma forma orgânica.

 

Não é necessário promover todos os posts que lançar de agora em diante, mas é importante perceber que, se deseja utilizar o Facebook para comunicar, terá de ter um orçamento para promover os seus conteúdos pontualmente.

Escolha os conteúdos que melhor se enquadram com o seu target, partilhe imagens, vídeos conteúdo que tenha valor para o seu target e dê um empurrãozinho.

Os resultados serão evidentes em pouco tempo.

 

O marketing de conteúdos não é o amanhã, mas sim o hoje

Publicado por Bruno Saraiva em 8 de Maio de 2013

 

marketing_conteudos

 Cada vez se fala mais sobre o marketing de conteúdos como sendo a aposta lógica por parte das empresas, mas a verdade é que enquanto muitos ainda vêem o marketing de conteúdos como o futuro, alguns já o fazem há anos, sendo já especialistas na matéria. 

 

 

 

A forma mais simples deste tipo de marketing materializa-se numa simples página de blog de uma empresa, como esta que estão a ler. 

Se uma empresa trabalha num determinado sector e até é boa no que faz então porque não mostrá-lo ao mundo e partilhar um pouco do seu conhecimento/experiência?

  • Dicas e tutoriais
  • Ebooks
  • Vídeos 
  • Podcasts
  • Infográficos
  • Apresentações em Powerpoint

Os canais são cada vez mais, à medida que a tecnologia progride e as formas de disseminar o conteúdo também se multiplicam: 

  • Redes sociais (Facebook, Google +, Twitter, Linkedin, Pinterest, Stumbleupon…)
  • Email marketing
  • QR Codes
  • RSS Feeds
  • Fóruns da especialidade

 

Então qual é a dificuldade?

 

O primeiro passo é sempre o mais difícil, pois as dúvidas multiplicam-se: 

duvidas

 – Vamos falar do quê?

Se for um restaurante partilhe as receitas mais exóticas, recolha sugestões de clientes habituais e divulgue-as. Se tiver uma loja de roupa partilhe as últimas tendências acabadas de chegar à sua loja, crie lookbooks com as suas peças e mostre aos seus seguidores como podem usar correctamente os seus produtos. Se vender material de construção crie uma série de vídeo-aulas ensinando a fazer pequenas obras em casa. Desde que seja um especialista na sua área assunto nunca irá faltar. 

– Para quem vamos falar?

Para os seus clientes ou potenciais clientes, todos os negócios têm clientes regulares que se tornam fiéis porque gostam do serviço, mostre-lhes que para além de um bom serviço ainda lhes pode ensinar alguma coisa útil. Todos adoramos aquele sentimento de que estamos a aprender qualquer coisa nova. Além disso existe toda uma imensidão de potenciais clientes ansiosos para o descobrir. 

– Quem irá escrever?

Nem todos temos um escritor dentro de nós à espera de escrever sobre bricolage, moda ou culinária, mas felizmente existem empresas especialistas na produção de conteúdos que o podem ajudar a partilhar com o mundo as suas ideias e experiência dando voz às suas ideias. A Transglobal tem também um serviço de produção de conteúdos que já ajudou vários clientes que precisavam de um empurrão. 

– É preciso muito tempo?

É inevitável, se quer apostar em marketing de conteúdos e o quiser fazer você mesmo terá de dispender algum tempo, tempo é dinheiro pense nisso como um investimento que lhe pode render mais negócio. Se não tiver tempo pode sempre pedir ajuda a alguém para o ajudar com a produção dos seus conteúdos.

– É muito complicado?

É o seu negócio, a sua área de especialidade, e você domina o tema melhor do que ninguém, além disso, existem plataformas para a criação e distribuição de conteúdos tão simples de usar que qualquer pessoa pode tornar-se um produtor de conteúdos. É preciso abraçar as novas tecnologias e todo o potencial que elas nos disponibilizam. 

 

Coloque as dúvidas de lado e veja o exemplo de empresas que já praticam marketing de conteúdos há anos e com sucesso.

 

 A Kraft Foods foi pioneira a explorar o potencial do Marketing de Conteúdos. Estávamos em 1992 quando lançaram o KraftFoods.com onde partilhavam receitas e dicas de cozinha e quando em 2005 o Youtube se apresentou ao mundo, estiveram entre os primeiros a lançar um canal com conteúdos relacionados, e quando mais tarde o se deu o boom do Pinterest não hesitaram em criar os seus próprios boards com imagens de receitas que sempre foram os conteúdos mais pesquisados. 

 

kraft-foods

Em Portugal a Transglobal foi pioneira em Marketing de Conteúdos integrados numa estratégia de Content Engagement. Mastercard, CGD, EMI Music, Starfoods, Leya, El Corte Inglês, MG S.A., Zon Lusomundo, Fnac, e Brodheim são algumas das empresas para as quais a Transglobal desenvolveu projectos de Content Engagement

Grupo Brodheim que gere em Portugal um conjunto de grandes marcas como GUESS, FURLA, Burberry entre outras, apostou também numa estratégia de martketing de conteúdos ao criar um portal dedicado à Moda e Lifestyle – o betrend.pt.

 

betrend

 

No portal juntam-se diariamente os aficionados da moda, fashionistas, curiosos pelos temas e todo um conjunto de pessoas ligadas à moda que para além de acompanharem as últimas tendências entram também em contacto com as novidades dos produtos das várias marcas representadas pelo grupo assim como as suas promoções, catálogos e campanhas publicitárias. 

 

 Se quiser apostar numa estratégia de marketing digital fale connosco.

Contactos TG

Escritório e Atelier:
Rua Costa Pinto, 23
2770-046 Paço d'Arcos-Portugal

Tel: +351 214 567 042
Tlm: +351 934 053 447
Email: info@transglobal.pt

Newsletter TG

Subscreva aqui:
* = campo obrigatório

Redes Sociais TG

© 2016. Transglobal Comunicação e Publicidade, Lda. Todos os direitos reservados

scroll to top